23.11.09

a melhor companhia é uma árvore

o que o outro diz a mim é dele, não meu
e já é um mecanismo de defesa
e instinto animal partir pro ataque
quando se teme o outro, diferente, o estranho

tem momentos
que a melhor companhia é uma árvore
ela vem do meristema
donde sai o órgão condutor de seivas
que brotam os nós, ramos, folhas e flores

há que se agir com força suficiente
em favor do que sentimos
sem se alienar nem racionalizar

2 comentários:

Bezerra Guimarães disse...

É dele, não seu...


Deveras, a melhor companhia, muitas vezes, é um árvore.


Muito bom o teu poema, não se deve deixa raciolalizar-se.

bruno nobru disse...

a razão muitas vezes faz mal ao coração