5.8.09

tempo de não ler

tempo de olhar, escutar
abstrair no real
outros sentidos
pouco óbvios

lentear o pensamento
mergulhar no inconsciente
- tempo de nadas
entre nuvens

a leitura retarda a vida
quando em desequilíbrio
com o corpo
..este que sente
e que é, ele mesmo
uma constelação

7 comentários:

Max disse...

Só mesmo no inconsciente pra gente buscar todos os sentidos possíveis. Gostei da forma como colocou na leitura a chave para, de modo lento, fragmentar a mente e unir ao mesmo tempo numa constelação, seria o que Mário de Andrade fez com o Arlequim. Bastante significativo o poema, muito bom!

Rafaela disse...

Tempo de sentir. Foi o que pensei. :)

bruno nobru disse...

Max, penso que somos tanta coisa que até nos perdemos em meio a nossos "eus", e, ao mesmo tempo, por vezes parecemos ser pouco, mas o fogo vai nos expandindo se o buscamos.. agora o lance o alecrim do mario de andrade não conheço, conheço bem pouco desses escritores "classicos", mas gosto de algumas que ja li dele.. valeu!

Rafaela, foi bem parecido com isso que me aconteceu ao escrever esse texto: sentindo e percebendo a necessidade de sentir, depois escrevendo a necessidade do tempo de sentir..

Christiane disse...

"Eu trocaria todos os meus amanhãs por um único ontem." [ Janis Joplin ]

"É preferível viver 10 anos intensamente à 70 anos vegetando em frente a uma televisão." [ Janis Joplin ]

Você está com sede amigo... Sede de viver... Um lobo...

B. disse...

Perfeitooo! sem descrição!
seu blog está de parabénns, me encontrei aqui!

beijos!

bruno nobru disse...

Chris, eu trocaria meu amanha por hoje, mesmo com sono que agora estou..rs e prefiro viver muitos anos até ficar bem velho e jogar botcha na rua de baixo.. tenho muita sede mesmo..

bruno nobru disse...

B., valeu, massa que gostou.. explore-o a vontade.. abraço